Turismo na floresta amazonica: canoas

Como é o roteiro de uma viagem pela Amazonia


Esteja você em um hotel de selva ou em um barco navegando pelo Rio Negro, ou pelo Amazonas, ou pelo Solimões, o roteiro de um turista que visita a Amazônia vai incluir passeios de canoa para ver a vegetação e os pássaros, visitas a comunidades de caboclos ou indígenas, onde você poderá ver de perto e entender um pouco melhor como vive a população à beira dos rios, um ponto onde você poderá adquirir artesanato local, saída noturna para focagem de jacarés.

A escolha do roteiro do Amazon Clipper Premium foi motivada por duas principais razões:
Pela oportunidade de navegar mais longamente pelo rio, proporcionando diferentes paisagens ao longo do dia, e pelo prazer de acordar em um local diferente daquele que você viu à noite. Além de tudo, adoro água e barcos! E o Amazon Clipper Premium é tão charmoso (conheça e reserve sua hospedagem pelo Booking.com)!
E, como já disse antes, detesto formigas, e dentro de um barco a chance de ter formigas é bem menor do que em um hotel de selva, o que se revelou uma opção acertadíssima.

Anoitecer na floresta Amazonica
Embarcamos à tarde e tivemos uma pequena palestra sobre o roteiro, cuidados essenciais, o que veríamos nos próximos dias, recomendações de beber muita água mineral (à disposição, gratuitamente, no salão) e até escovar os dentes com água mineral, pois apesar de a água do barco ser tratada, não é recomendada para ingestão, pois ela vem direto do rio. Após a palestra, curtimos o pôr do sol no deck, com uma deliciosa caipirinha.
Booking.com
A lua na Amazonia

O primeiro passeio foi noturno, de canoa.

Jantamos cedo (19:00) e às 20:00 estávamos todos prontos para embarcar no primeiro passeio noturno nas canoas. A maioria estava um pouco apreensiva, pois não sabia exatamente o que iria encontrar lá fora, na escuridão total. À noite, o guia vai em pé na ponta da canoa, com uma lanterna na mão, e a pessoa que comanda a canoa (motorizada), o mateiro, geralmente nascido lá e muito experiente nas “coisas da floresta” vai em pé, no fundo da canoa, manobrando de acordo com os animais que o guia queria nos mostrar.

Copas das árvores iluminadas pelo flash da câmera. Ao vivo era muito mais escuro...
A floresta é muito densa, por isso não se vê animais facilmente, mas os cheiros, os sons e a escuridão total são muito impressionantes.

Olhos de animais iluminados pelo flash da câmera. Não deu pra saber o que era.
Sapos são onipresentes, nosso guia conseguiu capturar um para nos mostrar de perto. Vimos também vagalumes, alguns pássaros, mariposas. À noite também é possível ver cobras, mas não tivemos essa sorte. O grupo que saiu na outra canoa conseguiu ver cobras. E não precisa ter medo, os animais não pulam em cima da canoa, e as canoas têm uma boa estabilidade, então você também não vai cair na água.
Um sapo que nosso guia pegou na mão.
Após ver sapos, muitos olhos iluminados de animais que estavam totalmente escondidos pela vegetação, e curtir o primeiro passeio na floresta amazônica, retornamos por volta das dez da noite. Foram aproximadamente duas horas de passeio noturno. Fomos dormir cedo porque no dia seguinte sairíamos bem cedo, às 5:30 da manhã, para observar os animais matutinos.

Continua...
>>> Leia mais: todos os posts sobre a Amazonia
Booking.com

0 comentários

Gostou do que leu? Comente aqui ou compartilhe a postagem

Reserve seu hotel pelo Booking

Booking.com