Não deixe pra última hora: Sobre passaportes, vistos e comprimidos

palnejamento de viagem: Sobre passaportes, vistos e comprimidos
O que não deixar pra ultima hora antes de viajar

Planejamento de viagem:


O que não deixar pra última hora antes de viajar: Sobre passaportes, vistos e comprimidos...

Depois dessa infeliz novidade de que a Polícia Federal não está mais emitindo passaportes (por enquanto sem data ainda de retorno às atividades), vale a pena lembrar algumas coisas que você não deve deixar pra última hora se  você gosta ou pretende viajar nos próximos meses:

- Passaporte: bom, este tinha que ser o primeiro item. O passaporte, mesmo em “tempos normais” leva em média um mês entre agendar a data de entrega da documentação, levar a documentação necessária e ir buscar o passaporte novo. E em épocas mais difíceis de final de ano, férias, greves, falta de papel moeda, e qualquer outra razão que infelizmente costuma acontecer por aqui, pode demorar mais de um mês. Por isso, se seu passaporte já venceu ou está  por vencer, pense em fazer logo um novo.

- Vacina de febre amarela: este é mais um item que andou gerando muito estresse nos viajantes, por causa do recente aumento de casos de febre amarela no Brasil, que levou vários países a voltar a exigir a vacina de febre amarela de cidadãos brasileiros saindo do Brasil. Como esta vacina tem alguns pré-requisitos, é importante tomá-la logo se você tem chances de ir para o Caribe, Africa e alguns outros países que têm risco de contaminação por causa do clima. A vacina leva 10 dias para fazer efeito, e você ainda precisa do certificado internacional da vacina, que só é entregue em alguns postos de saúde específicos, por isso não dá pra tomar e ir viajar no dia seguinte, e você precisa se planejar  para ter o certificado em mãos corretamente. Lembre também que existem algumas restrições: mulheres grávidas, pessoas com alergia a ovo, pessoas acima de 60 anos, imuno deprimidos (pode ser em tratamento temporário), e se você não puder tomar a vacina por alguma razão documentada, vai precisar de um atestado médico e certificado internacional da Anvisa ainda assim.

Como a vacina agora é válida “for life”, ou seja, quem tomou a partir deste ano, já vai ter o certificado pra sempre, livre-se desta pendência o quanto antes. Se você já tomou esta vacina há mais de um ano, vai precisar tomar uma segunda dose 10 anos após a primeira.

- Visto (principalmente o visto americano): este é um ponto polêmico, mas se você já tem o visto americano, não custa muito  renová-lo logo que ele vencer. Como também há alguns procedimentos burocráticos, e você nunca sabe como o Trump vai se comportar, revisando ou não a quantidade de vistos liberados, renove logo. Se você ainda não tem o visto americano, mas pretende viajar para os EUA nos próximos meses, sugiro também tentar o visto antes de comprar as passagens, e só reserve a hospedaggem se puder cancelar sem  custo depois (no Booking.com é possível reservar o hotel sem custo de cancelamento até uma certa data, isso vai estar descrito na tarifa no momento da reserva. Veja mais em: https://www.booking.com/index.html?aid=371798).

Documentação de viagem com crianças: criança também precisa de passaporte e visto, e a validade destes costuma ser menor que a dos adultos,  por isso cheque com cuidado a validade dos documentos das crianças. Acredite, já vi famílias perderem viagens inteiras pra Disney porque não se tocaram que o bebê precisava de visto e passaporte, ou crianças com passaporte vencido, que tiraram passaporte na mesma data que os pais.

Veja aqui a validade do passaporte infantil: http://receitinhas-e-viagens.blogspot.com.br/2017/06/sobre-validade-do-passaporte-infantil.html

Não esqueça também de validar todas as autorizações de viagem necessárias caso a criança esteja viajando sem  os pais, ou até mesmo sem um dos pais. Você pode precisar ir a cartório fazer autenticação de documentos, reconhecer firma, etc. Não deixe pra última hora.


- Remédios controlados: Se você usa medicação controlada, você pode precisar de receita médica pra repor seu estoque. Se você já está com viagem marcada, faça as contas de quanto vai precisar, e se precisar comprar mais, marque logo a visita ao seu médico para pegar receita de remédios adicionais, e de preferencia não deixe pra comprar remédio no local de destino, porque você pode acabar ficando sem. Eu mesma já esqueci de levar a pílula anticoncepcional quando viajei pra Berlim, e não consegui comprar pois lá as farmácias exigem receita médica! A sorte foi que no dia seguinte eu tinha uma viagem de um dia para a Áustria, e consegui comprar pois na Áustria não exigiram receita médica.

Vai viajar? Reserve seu hotel com parceiro do blog, Booking.com


0 comentários

Gostou do que leu? Comente aqui ou compartilhe a postagem

Reserve seu hotel

Booking.com